Wednesday, July 28, 2004

Engasgado?

Um artigo sugerido um por amigo meu, aqui!
Estaremos mesmo perdidos? Será que vamos ficar pior do que já estamos?
Não percam o próximo episódio porque nós também não!

Sunday, July 18, 2004

Pensar ou não pensar? Será essa a questão?

A propósito de Vilar de Mouros:

People are crazy and times are strange
I'm locked in tight, I'm out of range
I used to care, but things have changed

Bob Dylan, Things have changed


De facto o mundo anda louco (onde é que já ouvi isto?...). Mas o mais preocupante é que são poucos os que têm consciência plena disso, que entendem os porquês ou dão-se ao trabalho de pensar neles.
Pensar. Hoje, qual o verdadeiro significado desta palavra? Não passará mesmo disso, uma palavra? Quem faz realmente uso dos seus neurónios? A ciência já disse que pensar é tão necessário como praticar exercício físico. Ao pensarmos e raciocinarmos estamos a desenvolver a nossa capacidade mental. Estamos a tornarmo-nos atletas da mente!
Apesar de que não é isso que procuro quando penso. Penso porque não estou satisfeito, ou não compreendo, o que se passa à minha volta e ignorante é que não quero ficar. Efectivamente é mais fácil ver o Big Brother, mas isso só me estupidificaria o cérebro, assim como o TVI Jornal. Além de não aprender nada com esses dois programas o meu cérebro estagna.
É curioso ouvir pessoas a comentar as notícias da TVI: "coitada da família com 12 filhos que não tem uma casa e que tem 15 cães, alguns deles sem patas porque houve carros que os atropelaram. Que miséria...". No entanto nem sequer dizem porque é que a família não tem casa: algumas das vezes simplesmente porque não querem. É mais fácil pedir do que trabalhar para algo. E 15 cães? Mais cães que filhos? E as pessoas chamam a isto informação actual! Patético...
"I used to care, but things have changed". Muita gente toma esta atitude. Até o próprio Dylan! Estará o mundo perdido? Valerá a pena pensar? Não será melhor ficarmos sossegados no nosso egoísmo com um cartaz a dizer "Não incomodar!"? Ou valerá mesmo a pena tentar mudar, nem que seja um bocado, o mundo que nos rodeia?

Friday, July 09, 2004

e tudo começou...

Pois foi... De facto começou, melhor, comecei uma caminhada. Desta vez pelo mundo virtual. Não que seja um mundo novo para mim, mas a verdade é que nunca pensei ter um blog... Tudo por causa de umas maozinhas, onde queria colocar um post. Bem, e lá nasceu este sítio...
Não foi um planeamento estratégico e propositado, foi simplesmente obra do acaso. E foi divertido! :D
Já agora, gostam da decoração? Talvez a venha a mudar. Não é propriamente a minha casa (virtual, obviamente), é mais esta. Gostam? Essa fui eu que a decorei... Simples, eficaz. São pequenos promenores, mas isso faz com que algo pequeno se possa vir a tornar grande. Reparem:


fatias formam um bolo
histórias formam História
abelhas, um enxame
pessoas, filas de espera (ou multidões; mas filas de espera são mais comuns)


Pequenas coisas originam grandes coisas


Acho que vou continuar... Por cá nos vemos!